Exposições Guimarães rosa!


quarta-feira, 23 de junho de 2010

GALERIA GUIMARÃES ROSA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE RECEBE

Deia Leal, Luzia Ferreira, Gabriel Bicalho e Elton Santos




Público na Abertura da Exposição

Marzo Setter Torres, Gabriel Bicalho, Almira Guaracy Rebêlo (Membro AFEMIL e AMULMIG), Cely Vilhena (Presidente Emérita da AFEMIL, AMULMIG e Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais)


Gabriel Bicalho, Conceição Parreiras Abritta (Presidente da AFEMIL), Deia Leal e Maria Lúcia de Pereira Godoy (Presidente da UBT-BH)

Marzo Sette Toores e Dr. Luiz Carlos Abritta

Maria Lúcia de P. Godoy, J.S.Ferreira e Wilson Miranda (Presidente da Associação Mineira de Imprensa)

Ana Lima, Deia Leal e o Empresário Leonardo Lima (LL Business - Integrando Soluções)

Intelectuais mineiros, representantes da Literatura, das Artes Visuais, do Jornalismo, do Magistério e da Política prestigiaram a Deia Leal na Abertura da Exposição de Arte Aldravista "Manchas Aldravistas" nessa terça-feira, dia 22 de junho, 20:00, na Galeria Guimarães Rosa da Câmara Municipal de Belo Horizonte. A exposição “Manchas Aldravistas” fica na Galeria Guimarães Rosa até o dia 2 de julho, das 8h às 20h. O endereço é Av. dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia e a entrada é gratuita.



GALERIA GUIMARÃES ROSA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE RECEBE

Exposição de Arte Aldravista: “Manchas Aldravistas”
10 anos do Movimento Literário e Artístico de Minas : O Aldravismo".


À primeira vista, pontos, gotas, borrões. Aos poucos, o olhar mais demorado vai revelando sentidos construídos por tramas de traços coloridos. A coleção “Manchas Aldravistas”, da artista plástica Deia Leal, chega à Câmara Municipal no dia 22 de junho, convidando o público ao diálogo e à livre interpretação.
O espectador vai precisar de sensibilidade e de “olhar demorado”, até repetido, para tentar desvendar as manchas desenhadas pela artista. São 25 obras inusitadas, que passeiam pela história de Minas Gerais, pela carnavalização e por paisagens devastadas. Por trás das pinceladas abstratas, Deia Leal faz questão de apontar o sentido de cada imagem.
“Não é abstracionismo. Todas as obras têm identidade, título, intencionalidade. Caso não seja possível ao visitante recuperar o sentido integral da proposta da imagem, ele deverá buscar o sentido possível”, comentou a autora.
Os quadros, construídos com acrílica e nanquim, são resultado de uma explosão de cores, apoiadas em suportes diversos: papel cartão, papel fotográfico, madeira e tela.


Aldravismo
Sinônimo de liberdade, a arte aldravista faz referência à superação de barreiras formais de produção e expressão, à possibilidade de ousar e de criar conceitos novos. Nascido na cidade de Mariana, no ano 2000, o aldravismo é um movimento de escritores, filósofos e artistas visuais que propõem interpretações inusitadas de eventos cotidianos. A aldrava, argola de ferro utilizada antigamente para bater nas portas, é o símbolo do movimento.
Além da liberdade, o aldravismo tem outro pilar: a metonímia. Trazida da literatura para as artes plásticas, a figura de linguagem, que relaciona o todo e a parte, ganhou uma interpretação plástica e chegou às telas na forma de supressão de elementos. Não se pretende mostrar uma totalidade, mas apresentar indícios.
Nas experimentações metonímicas de Deia Leal não são mostrados objetos inteiros, mas manchas, pinceladas que insinuam a intencionalidade da artista sem, contudo, impor o sentido final. O significado de cada obra será construído conjuntamente pelo espectador, conforme sua vivência, sua bagagem existencial.


Reconhecimento
Graduada em Letras pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e pós-graduada em Artes Visuais, Cultura & Criação, Andreia Donadon Leal é poeta, contista e artista plástica. Mineira de Itabira, cresceu em Santa Bárbara e atualmente mora em Mariana.
Em 2009, Deia Leal venceu o Certame Internacional de Artes Plásticas, promovido pela Asociación Cultural Valentin Ruiz Aznar, na Espanha, com a participação de 35 países. Em 5 de junho desse ano, foi premiada com a Medalha de Bronze pela Académie des Arts, Sciences et Lettres, da França.
A exposição “Manchas Aldravistas” fica na Galeria Guimarães Rosa até o dia 2 de julho, das 8h às 20h. O endereço é Av. dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia e a entrada é gratuita.
Responsável pela informação: Superintendência de Comunicação Institucional.

Matéria publicada no site da Câmara Municipal de Belo Horizonte:
 
http://www.cmbh.mg.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=36736&Itemid=199&filter=
 

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Haicais _ Vereda dos Seixos

Prezados Leitores Internautas.

Ficamos um breve momento afastados do ambiente por problemas de saúde. Retornamos com alguns haicais do Professor de Semiótica e Diretor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da UFOP, Dr. J.B.Donadon-Leal, um dos parceiros e oficineiros deste projeto.

A vocês o nosso carinho e consideração. Boa Leitura!!!

Do Livro: Vereda dos Seixos - J.B.Donadon-Leal





Nevasca - Tela: Deia Leal


No gramado a geada,
no céu o sol sonolento.
Restos de fogueira.

***
Bule de café,
casa tomada de aroma...
filho, mãe e pai.


***

Galo de alvorada
quebra o silêncio da roça.
Ventro frio de inverno.

***

Rastro de geada
larga o caracol no chão.
Que alma gelada!

***

Pisca Pirilampo,
pisca estrelinha de céu;
pisca olhinho seu.

***

Lua cheia, circo...
noite que clama por geada.
Lume de fogueira.

***

INVERNO

Nicho de abandono.
Exposto frio o cedro seco
guarda primavera.

***

sábado, 17 de abril de 2010

HAICAIS E ILUSTRAÇÕES - COLÉGIO PROVIDÊNCIA

HAICAIS SELECIONADOS - COLÉGIO PROVIDÊNCIA





No jardim as pombas
voam sem parar e na natureza pássaros
piam sem parar.
(Stefanx Paula - 5° ano 01)

***

MURCHA FLOR

Murcha flor
com meu amor, leve embora
meu calor.
(Kézia Vitória - 09 anos 4° ano 01)

***

No túnel da escuridão
há sempre a luz
da expressão.
(Arthur André - 4° ano 01)

***

Flores vermelhas
atraem tantas abelhas
vermelhas.
(Wesley Henrique da Silva - 08 anos - 4° ano 01)

***

Na janela da minha
casa vi um lindo
arco-íris!
(Izabella Santo - 4° ano 02)

***

Dia de domingo
eu deito na cama e pela janela
admiro a montanha.
(Ana Carolina - 5° ano 02)

***

Lindas flores
se dão a todo momento e diminui
o meu tormento.
(Talita Martins - 5° ano 01)

***

Quando corro sinto o vento
quando paro sinto que estou
morrendo!
(Davi G. e Silva - 09 anos - 4° ano)

***

FLOR

No meu jardim vazio
brota uma flor que é a
atração de meus sonhos.
(Izabela de Assis - 4° ano)

***

O PÉ DE LIMÃO

O vento
balança o pé
de limão.
(Maria Eduarda Siqueira)

***

Quando amanhece o sol está raiando.
Quando anoitece a lua está
brilhando.
(Laura F. e Silva - 5° 01)

***

Escuto o mar
a luz do luar e tenho vontade
de navegar.
(Gil - 5° ano 02)

***

No verão
vou à praia e vejo
uma multidão.
(Fernanda Sousa Ramos - 4° ano)

***

Quando vou a numa caverna
vejo muitas portas, elas são
misteriosas!
(Gabriel Lourenço- 4° ano)

***

A MINA DE OURO

Imagine
uma mina de ouro sem ouro
é igual a um touro!
(Matheus - 5° ano)

***
Tô arrumando
a caravela pra poder
pescar poesia.
(Miguel)


Ilustração selecionada




HAICAIS - ALUNOS DO COLÉGIO PROVIDÊNCIA

Auditório do Colégio Providência

HAICAIS E ILUSTRAÇÕES SELECIONADAS - COLÉGIO PROVIDÊNCIA - OFICINA DE LEITURA E CRIAÇÃO LITERÁRIA - DIA 15 DE ABRIL DE 2010.


Estou no mar,
não sei nadar, não sei aonde
vou chegar!
(Alfredo -5° 02)

***

MINÉRIO
Imagine
mineiro
sem valor!
(Samuel - 4° ano)

***

Os pássaros voam
o sol se abre
e eu feliz!
(Vítor - 4° ano 01)

***

Pássaros ao vento
borboletas ao redor, e as flores?
-Oh!!
(Ana Gabriela - 5° ano 01)

***

Casinha branca
singela como uma planta
no alto da serra.
(Leonardo Francisco - 5° ano)

***

A PISCINA

Vi da janela uma piscina.
-Aí! Que vontade
de nadar!
(Maria Eduarda Siqueira - 4° ano)

***

No jardim colorido
a brisa fraquinha
me faz sentir bem!
(Carolina Silva Miranda - 10 anos - 5° ano)

***

Estou no mar
brincando de amar, correndo na areia
para te alcançar!
(Rafaela - 5° ano 02)

***

SONHO

Sonho, sonho, sonho...
Sonho como mel
Sonho no carrossel.
(Maria Eduarda Matos dos Santos - 5°ano 02)

***

Quando alguém
está brincando, parece uma flor
desabrochando.
(Raphael - 4° ano)

***

Vendo as montanhas
fico sem saber o que fazer
de tanta coisa bonita pra ver.
(Marcos Felipe - 5°ano 02)

***

LINDAS!

Lindas nuvens brancas,
tocam suavemente no topo
da montanha.
(Maria Fernanda - 4° ano 02)

***

Vejo uma flor
vejo uma pétala:
esse é o meu jardim.
(Marcus V. Miranda Macedo)

***

Busco uma ideia
que parece fugir
com as nuvens.
(Thiago Francisco)

***

Borboletas são como o vento:
umas voam muito rápido
outras lentas.
(Gabriel)

***

O jardim do Providência
é um paraíso para qualquer
criança!
(Maria Luíza - 2° ano)

***

NO CÉU!

- Oh... Céu!
O sol vai e vem,
como pássaro no céu!
(Giovanna - 4° ano 02)

***



Ilustração selecionada






Ilustração selecionada


Ilustração selecionada




Ilustração selecionada

quinta-feira, 15 de abril de 2010

DIVULGAÇÃO DE ILUSTRAÇÕES E HAICAIS - ALUNOS COLÉGIO PROVIDÊNCIA

Oficina de Haicais - Colégio Providência - Auditório - 16 de abril de 2010



Oficina de Haicais - No Jardim do Colégio Providência


Leitura de Haicais


DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS SELECIONADOS DA OFICINA
ALUNOS COLÉGIO PROVIDÊNCIA

Parabenizamos a todos os alunos que realizaram as ilustrações, os haicais e declamaram seus versos. Ao longo do projeto, os poetas haicaistas de Mariana farão a divulgação de diversos haicais produzidos nas oficinas - no blog e no twitter. Aguardem e acompanhem!!




ILUSTRAÇÕES

Ilustração - Oficina de Haicai -  João Pedro - 08 anos



Ilustração Oficina Haicai - João Pedro - 08 anos


Jardim - Autora: Hanx



Marcos - 4° ano



***

HAICAIS


MORROS E TOROS
Matheus - 08 anos

Os morros fazem mares
não os mares de onda
mas os mares de morros.

***

Nas manhãs de Primavera
vejo a flor bela
branca e amarela
(Marcela - 10 anos)

***

Olho a montanha
vejo a grama, depois
deito na cama.
(Robert - 5° ano)

***

Orvalho que não cai
escondido nas montanhas
esperto samurai.
(Mateus Seppe Silva - 5° ano 02)

***

Os pássaros voam
a paisagem se abre:
descrevo.
(Theo Augusto - 4° ano 01)

***

No inverno
vejo flocos de neve
são tão branquinhos!
(Gabriela Campos Resende- 09 anos - 4° ano 01)

***
Quando vejo as plantas
fico encantada e
com muita esperança.
(Millena - 09 anos - 4° ano)

***
ECOLOGIA DO MUNDO
O sol batendo fraco
o céu azul anil
e a água que vai acabar.
(Sarah - 4° ano 01)

***

Ao dormir vou sonhar
sonhar com o luar até o sonho acabar,
neste lindo mar!
(Larissa)

***

Quando sonho vou além
muito além do que posso
sonhar.
(Emily - 5° ano 02)

***

COQUEIRO

Um lindo coqueiro.
No meu jardim:
cai muito coquinho.
(Caroline)

***

As nuvens no céu.
o sol brilha e
os pássaros voam.
(Luan - 4° ano 01)

***

OFICINA - HAICAIS COM ALUNOS DO COLÉGIO PROVIDÊNCIA

Haicaistas com alunos - Jardim do Colégio Providência
No dia 15 de abril de 2010, os haicaistas J.B.Donadon-Leal, Andreia Donadon Leal, Gabriel Bicalho e J.S.Ferreira realizaram no Colégio Providência, na cidade de Mariana - MG, a oficina de Haicais para 162 alunos dos 4° e 5° anos do Ensino Fundamental.
A oficina teve a seguinte programação:

1- Abertura por Andreia Donadon Leal.
2- Video Haicais - Nas Sendas de Bashô - Apresentação de vídeo haicai.
3- Palestra Nas Sendas Brasileiras do Haicai com o professor J.B.Donadon-Leal.
4- Produção de haicais e ilustrações no Jardim do Colégio Providência.
5- Finalização com Leitura dos haicais produzidos pelos alunos.

Vídeo Poemas e Palestra sobre Haicais

segunda-feira, 12 de abril de 2010

ALGUMAS AÇÕES DO PROJETO A DIVERSIDADE NA LEITURA - PARA PROFESSORES

   Construção de Hai-Kai           

Leitura de hai-kai usando o recurso tecnológico - Vídeo Hai-kai

Leitura de Hai-kai através de vídeo-poemas

DISPONIBILIZAMOS ALGUMAS AÇÕES DO PROJETO INTERATIVO QUE ENVOLVERÁ ALUNOS, PROFESSORES, FUNCIONÁRIOS E PAIS DE ALUNOS.

HAI-KAI OU HAICAIS.


Hai-kai ou HAICAI é a poesia da essência aliada à síntese. Elemento da cultura oriental, chegou ao Brasil com os imigrantes japoneses; são 17 sílabas, breves, associadas muitas vezes à natureza, que visam tocar o singelo, o esquecido pela vida corriqueira e corrida. O Hai-kai possibilita a exploração do conjunto de sentidos em torno de uma palavra, ou melhor, seu campo semântico. Não deve ser interpretado, como diz J.B.Donadon-Leal "ele é para ser sentido, degustado". São essas as sensações que pretendemos despertar nos alunos, o gosto pela descoberta da língua.

OBJETIVO GERAL

Desenvolver nos alunos a capacidade de fazer referências entre as palavras e as propriedades destas, levá-los a associar sons, formas, cheiros e sentidos. E também, despertar o prazer pela leitura, em especial de gêneros literários.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Antes de abordar os objetivos específicos, é necessário apontar algumas atividades importantes na alfabetização, que auxiliam no desenvolvimento do projeto como um todo. São elas:

* Conduzir o aluno pelo mundo da escrita e da leitura, por meio de visitas em bibliotecas, livrarias, bancas de revistas, etc. Espera-se que nestes espaços os alunos observem e percebam as variedades de textos que circulam na sociedade, e quais suas funções e características (quem lê, para que lê, porque lê).

* Levar para sala de aula diferentes impressos, como jornais, revistas, panfletos de propagandas, calendários, receitas, listas telefônicas, bulas de remédio, entre outros; visando a exploração dos diferentes sistemas de representação (diferenças entre textos escrito e desenhos, a relação simbólica, a distinção entre as letras, etc.) presentes em tais textos.

* Desenvolver atividades de leitura que envolvam tipos diferenciados de textos, a fim de que os alunos saibam lidar com as estruturas típicas de cada um.

* Certificar o reconhecimento do alfabeto.

* Trabalhar em sala com a modalidade oral da língua por meio do "contar" histórias.

No que se refere aos objetivos específicos, estes se configuram no projeto como parâmetros gerais para todas as turmas, distribuídos por disciplinas e em conformidade com as exigências do Ministério da Educação de Minas Gerais. Não é nosso intuito apontar atividades prontas, e sim fazer com que cada professor as desenvolva de acordo com o perfil de seus alunos, respeitando o ritmo de aprendizagem de cada um. Dessa forma, acreditamos tornar o projeto uma ação pedagógica conjunta e interativa, que envolve escola, alunos, professores e comunidade atendida pela escola (pais de alunos, funcionários e outros leitores).

LÍNGUA PORTUGUESA

* Promover rodas de leitura em sala de aula, a fim de apresentar aos alunos alguns hai-kais observando a estrutura e a ideia central dos mesmos.
* Estudar a vida e obra de alguns autores de hai-kais.
* Elaborar com os alunos roteiros de entrevista e convidar tais autores para conversas em sala de aula sobre os hai-kais.
* Montar um painel contendo alguns hai-kais dos escritores estudados, realizando diariamente a leitura e fazendo reconhecimento temático.
* Levantar discussões sobre os hai-kais lidos, buscando a compreensão dos subentendidos, os não-ditos por meio de operações como associação entre elementos presentes no texto, inferências entre o conhecimento de mundo do leitor, entre outros. Tal procedimento é elementar, uma vez o sentido se instaura justamente nesse momento em que o aluno inter-relaciona a materialidade do texto e seu conhecimento de mundo.
* Buscar pistas que auxiliem na compreensão dos textos, utilizando recursos expressivos e literários como figuras de linguagem e jogos de palavras.
* Levantar discussões à cerca do gênero literário, identificando a forma como circula na sociedade, em que canal de informação (jornal, revista, folheto, etc) e qual sua função.
* Orientar os alunos quanto ao planejamento de textos, abordando questões como o que, para que e para quem se escreve, o encadeamento das ideias. Apresentar noções de coesão e coerência.
* Estimular o uso de dicionários e consulta aos colegas a fim de explorar o campo semântico de algumas palavras.
* Apresentar palavras diversas e pedir aos alunos que façam associações livres com cores, formas geométricas, cheiros, sons, valores afetivos.
* Pedir para que os alunos arrisquem a construção de hai-kais, indicando possíveis temas a serem observados como as estações do ano, o ambiente da sala, o clima do dia, entre outros. A escrita livre faz com que o aluno se sinta desafiado a grafar as palavras que quer empregar, o que provoca a reflexão sobre alguns elementos fundamentais: quais significados e referências tal palavra estabelece em relação a outras, quais fonemas podem ser utilizados a fim de criar um certo ritmo no hai-kai e quais as relações ortográficas entre as sílabas.
* Utilizar a brincadeira de detetive, iniciar a caça aos erros ortográficos. Separar as palavras que os alunos tiveram dúvidas ao escrevê-las, estas serão corrigidas e afixadas em um painel na sala, para frequentes observações e revisões.
OBSERVAÇÃO: é recorrente em alguns hai-kais a utilização de expressões coloquiais da língua, por isso se faz necessário uma reflexão com os alunos sobre as modalidades escritas e orais da língua, bem como suas variações. Com isso, o aluno perceberá o efeito estilístico de tais expressões nos hai-kais.

* Promover jogos ortográficos, como palavras cruzadas, charadas, caça-palavras, com palavras cuja grafia precisa ser internalizada. Antes deverá ser feita uma análise das produções que possibilite um levantamento das dúvidas mais recorrentes que serão constitutivas de tais jogos.
* Identificar e comparar a quantidade de variação e da posição das letras na escrita de determinadas palavras através de bingos, textos lacunados, ordenação alfabética de palavras, a fim de correlacionar a escrita produzida com a escrita padrão.
* Utilizar os recursos específicos de revisão e reelaboração do próprio texto, observando se as palavras estão grafadas corretamente, com letra legível, bem dispostas no papel. Os processos de revisão, auto-avaliação e reelaboração dos textos escritores devem ser conduzidos pelo professor num primeiro momento, mas tende a se consolidar como um domínio interiorizado pelo aluno gradativamente.
* Organizar na escola um espaço pra exposição dos hai-kais escritos pelos alunos.

HISTÓRIA E GEOGRAFIA

* Contar a origem dos Hai-kais, observando o tempo e espaço em que foram produzidos.
* Realizar um estudo sobre aspectos geográficos e sócio-culturais do Japão, local de origem dos Hai-kais.
* Estudar e conhecer o processo de imigração não só dos japoneses, como também o Hai-kai para o Brasil, e como se deu a fusão das culturais ocidentais e orientais, destacando tempo e movimento literário da produção e articulação desta poesia.

CIÊNCIAS

* Pensar na relação homem-natureza, muito explorada pelos hai-kais, partindo da observação do entorno da escola ou outros locais.
* Estudar as consequências advindas da ação modificadora do homem sobre a natureza, como por exemplo: aquecimento global, desmatamento, secas, alterações climáticas, entre outros fenômenos. Tais assuntos podem servir de temas para a produção de hai-kais.


MATEMÁTICA

* Utilizar os hai-kais produzidos pelos alunos para contar sílabas e letras, verificando assim a métrica dos mesmos.

RESULTADOS ESPERADOS

Com o intuito de escapar da artificialidade muitas vezes inerentes a práticas escolares, decidimos estabelecer como forma de conclusão do projeto, objetivos concretos de leitura e de produção de textos, como por exemplo:

1- utilização dos hai-kais escritores pelos alunos para a confecção de cartões de visitas que seriam distribuídos em floriculturas e lojas de presente.
2- editar um livro com os hai-kais construídos.
3- criar uma rede social virtual de leitura de hai-kais.
4- pintar os muros da escola com alguns hai-kais.
E outros poderão ser inseridos de acordo com a proposta da escola, da turma e direção.

Como eventos culturais, programar um calendário com saraus tendo como convidados alunos, pais, funcionários da escola, a comunidade e os escritores da região. Dessa forma, será desenvolvido um projeto interativo, que envolve todos num mesmo processo, NO INCENTIVO À LEITURA e a criação TEXTUAL.

AMBIENTE VIRTUAL

* INCENTIVAR A LEITURA DE HAI-KAI EM AMBIENTE VIRTUAL CRIANDO UMA REDE SOCIAL DE LEITURA ATRAVÉS DO TWITTER - PROMOVENDO A PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS E INTERNAUTAS.
* EXIBIR VÍDEO HAI-KAIS (DATA SHOW) PARA INCENTIVAR O INTERESSE PELA LEITURA, USANDO OS RECURSOS DA TECNOLOGIA.
* CRIAR UM BLOG DE HAI-KAIS, PUBLICANDO OS TEXTOS CRIADOS EM OFICINAS.
* CRIAR UMA LISTA DE MAILINGS E DISTRIBUIR AS AÇÕES E AS CRIAÇÕES DAS OFICINAS PARA DIVERSOS INTERNAUTAS.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os dez melhores livros de Paulo Coelho!